Curiosidades da Copa das Confederações da FIFA 2013

 

 

 

 

 

A Copa das Confederações do Brasil foi a única que contou com 6 cidades, antes eram 5 sedes.


A edição que contou com o maior número de campeões mundiais – 4 ao todo.


Brasil, Itália, Uruguai e Espanha se classificaram para a 2ª fase da competição e protagonizaram grandes jogos.


A edição do ano de 2013 foi a que apresentou a maior média de idade da Competição, que foi 27 anos.


Nesta edição, 26 jogadores já foram convocados para edições anteriores: 14 da Espanha, seis da Itália, três do México, dois do Brasil e um do Japão. No Brasil, Julio Cesar e Daniel Alves já foram campeões (2009).


A Copa das Confederações de 2013 bateu recorde em número de gols, totalizando 68 bolas na rede.


O público da Copa das Confederações no Brasil foi o segundo maior da história, com um total de 796.050 torcedores, com média de 49.753 por jogo. Os números só ficam abaixo da edição realizada no México, em 1999, que contou com a participação de 970 mil pessoas (média de 60,6 mil por partida).


A equipe que mais marcou gols em uma partida na história da Copa das Confederações foi a Espanha, que balançou a rede 10 vezes contra a seleção do Taiti na edição de 2013.


O gol mais rápido de 2013 foi marcado pelo jogador Abel Hernandez, da seleção do Uruguai, contra o Haiti, a 1min13seg depois do início da partida, se configurando o gol mais rápido da história da competição.


A competição de 2013 foi a primeira edição em que um jogador foi punido por doping. A FIFA não revelou o nome, nem a substância encontrada no atleta. O doping foi identificado na terceira rodada do grupo B, quando os taitianos foram goleados por 8 a 0 pelo Uruguai, na Arena Pernambuco.


O Brasil é a única seleção tetracampeã da Copa das Confederações da FIFA.


A seleção do Uruguai foi a que cometeu mais faltas (92) e a que recebeu mais cartões amarelos (10) durante a edição de 2013.


A seleção da Espanha foi a que mais cobrou escanteios (28) na edição de 2013.


A bola oficial da Copa das Confederações da FIFA 2013 chamou-se Cafusa, que é a junção das palavras Carnaval, Futebol e Samba.


O emblema da Copa das Confederações da FIFA é uma interpretação estilizada da ave-símbolo do Brasil, o sabiá-laranjeira em posição de voo. A imagem reflete simbolicamente a hospitalidade, o calor humano e o espírito alegre e festeiro do povo brasileiro e exalta o orgulho nacional.


A Copa das Confederações da FIFA 2013 bateu o recorde de audiência televisiva, com aumento de 50% em comparação com a última edição. A final entre Brasil e Espanha chegou a ter mais de 69,3 milhões de telespectadores.

 

 

 

 

 

Compartilhar
Av. Joana Angélica, n.° 399, Ed. Fernando José - Nazaré, tel: 55 71 3202-3602 / 3202-3608