A Prefeitura de Salvador, através do Escritório Municipal da Copa do Mundo da FIFA (ECOPA), da Superintendência de Segurança Urbana e Prevenção à Violência (SUSPREV), da Companhia de Governança Eletrônica do Salvador (COGEL), da Superintendência de Trânsito e Transporte de Salvador (TRANSALVADOR) e da Defesa Civil de Salvador (CODESAL) participou, nesta quarta-feira, de uma reunião promovida pela Secretaria Extraordinária de Segurança para Grandes Eventos (SESGE), na Academia da Polícia Civil, localizada em Nazaré.

 

O encontro teve como objetivo discutir o Planejamento Estratégico de Segurança para a Copa do Mundo, coordenado pela SESGE, órgão vinculado ao Ministério da Justiça. O público foi dividido em quatro grupos temáticos, todos comandados por diretores da instância federal, são eles: operações, inteligência, logística e tecnologia da informação e capacitação e projetos especiais.

 

Segundo o diretor de operações da SESGE, Luiz Carlos Cruz, o encontro buscou apresentar as principais diretrizes e a política de segurança que serão adotadas pelas sedes da Copa do Mundo. As ações contempladas pelos planos nacional e local envolvem a participação de diversos órgãos de segurança, como a Polícia Militar da Bahia, Polícia Civil da Bahia, Guarda Municipal, Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal, Agência Brasileira de Informação (ABIN), Receita Federal, Ministério da Defesa, Marinha do Brasil, Exército Brasileiro, Força Aérea Brasileira, entre outros.

 

Além disso, o governo brasileiro conta com a cooperação de outros países que possuem expertise em grandes eventos de esportes, como a Alemanha, que sediou a Copa do Mundo em 2006, a Inglaterra, sede dos Jogos Olímpicos deste ano, e Estados Unidos, que assinou com o Brasil um acordo de cooperação para eventos esportivos. O planejamento será implementado na Copa das Confederações no próximo ano e servirá como um teste para a Copa do Mundo.  “Nosso objetivo é elaborar um planejamento das forças de segurança e um modo de atuação brasileira que seja referencial e sirva de modelo para outros países da América do Sul e Caribe”, salientou Cruz.

 

As ações de segurança para a Copa do Mundo envolvem ainda planos de âmbitos municipal e estadual, que devem ser complementares. Segundo o superintendente da SUSPREV, coronel Raykil, a Prefeitura de Salvador se antecipou e o seu plano de segurança já está pronto, contando com a atuação da SUSPREV, TRANSALVADOR, CODESAL e a Coordenadoria de Salvamento Marítimo de Salvador (SALVAMAR). Em breve, as atividades serão alinhadas com as estratégias do governo estadual. “Nesta reunião, foi possível conhecer os procedimentos adotados pela SESGE, compreendendo ações de segurança e capacitação, através de oficinas temáticas, que serão realizadas a partir da colaboração entre a administração municipal e a câmara temática nacional de segurança”, afirmou Raykil.

 

Compartilhar
Av. Joana Angélica, n.° 399, Ed. Fernando José - Nazaré, tel: 55 71 3202-3602 / 3202-3608