Profissionais de beleza, hotelaria e de setores que lidam com alimentos participaram de um workshop promovido pela Vigilância Sanitária de Salvador, visando à prestação de serviços durante a Copa do Mundo. Finalizado na sexta-feira (16.05), o curso abordou a prevenção dos riscos de doenças causadas pela manipulação inadequada de alimentos e a garantia de boas práticas nas atividades de hotelaria e salão de beleza.

Participaram do evento os responsáveis por estabelecimentos como pousadas, restaurantes, salões de beleza e supermercados que funcionam no bairro de Brotas, próximo à Arena Fonte Nova. “A ideia é oferecer segurança sanitária para o consumidor durante os grandes eventos”, ressalta a enfermeira e coordenadora do workshop, Sulamita Siqueira.

Dentre as principais recomendações passadas ao longo do curso estão regras básicas de manuseio de alimentos e água, acondicionamento e esterilização de equipamentos. A coordenadora também explicou que os participantes do workshop receberam orientações para corrigir erros identificados em alguns estabelecimentos durante as inspeções. “A gente primeiro fez um diagnóstico da situação de todos esses pontos, tentamos identificar quais as falhas e montamos um treinamento em cima dessas falhas identificadas”, esclarece.  

Acondicionar é preciso

Na semana passada, a Vigilância Sanitária de Salvador capacitou cerca de 40 baianas de acarajé e auxiliares que irão trabalhar na Copa. As quituteiras foram orientadas sobre a forma correta de acondicionar os acompanhamentos da tradicional iguaria baiana, além de terem recebido orientações sobre o manejo de resíduos.

A medida tem o propósito de evitar o controle de pragas como baratas e ainda promover a redução do consumo de gordura saturada nos produtos alimentícios, o que previne doenças crônicas como hipertensão, diabetes e obesidade. “A localização também deve ser levada em conta antes do consumo. Tabuleiros que estejam próximos a lixo ou rede de esgoto devem ser evitados, por ter maior facilidade de contaminação”, orienta a chefe do setor de alimentos da Vigilância Sanitária, Kátia Rezack. Na ocasião, as baianas e auxiliares também receberam orientações sobre responsabilidade civil e o Código de Defesa do Consumidor (CDC).

 

Fonte: Portal da Copa

 

Compartilhar
Av. Joana Angélica, n.° 399, Ed. Fernando José - Nazaré, tel: 55 71 3202-3602 / 3202-3608