Os jogos da Copa do Mundo em Salvador já acabaram, mas muita gente conseguiu obter lucros com a visita dos turistas, sobretudo os estrangeiros. De acordo com levantamento feito pela Visa os estrangeiros gastaram US$ 188 milhões no Brasil entre os dias 12 e 26 de junho.

O número representa um aumento de 152% em relação ao mesmo período do ano passado e 141% maior, se comparado aos primeiros dias da Copa das Confederações da FIFA 2013, quando visitantes desembolsaram US$ 78 milhões. O relatório aponta ainda que algumas cidades-sede tiveram mais de 100% de crescimento nos gastos de turistas, durante o Mundial.

De acordo com levantamento, o último dia 25 deste ano foi a data de maior pico no uso do cartão Visa, chegando a U$ 17,4 milhões. Visitantes dos Estados Unidos, com US$ 48,3 milhões, foram os que mais utilizaram os cartões Visa. Na sequ- ência estão os do Reino Unido (US$ 16 milhões), da França (US$ 11,2 milhões) e do México (US$ 10,2 milhões). Já os crescimentos mais significativos foram de turistas australianos, com 835%; colombianos (765%); chilenos (519%) e mexicanos (396%).

Em relação aos crescimentos nos gastos, Natal (RN) chegou a 851%, enquanto Cuiabá (MT) expandiu 963%, Curitiba (PR), 167%, e Manaus (AM), 409%, se comparado ao mesmo período do ano passado. “A fase de grupos da Copa do Mundo do Brasil FIFA 2014 mostrou que o turismo internacional foi muito além das cidades de São Paulo e do Rio de Janeiro, e levou torcedores atrás de seus times por todo o Brasil”, afirma Rubén Osta, diretor-geral da Visa do Brasil, em nota divulgada.

Em Salvador, diante da presença de turistas na cidade é possível notar a quantidade de dinheiro que eles deixaram na cidade. Na capital soteropolitana, os holandeses são os estrangeiros que mais marcaram presença. “Eles gostam muito de cerveja e sempre compram em grande quantidade”, observou a atendente de um bar, na região de Nazaré, Odete Barreto da Silva. Já os franceses se aglomeraram mais na região do Rio Vermelho, onde ficaram conhecidos pela alegria. “Todas as músicas que ouviram, eles tentavam cantar e dançar. São muito festeiros”, disse o garçom Robson da Cruz. 

Desde o início da Copa, bares e restaurantes de pontos turísticos como Barra, Pelourinho e Rio Vermelho ficaram lotados de turistas brasileiros e estrangeiros. Em entrevista concedida à Tribuna, o gerente do restaurante A Porteira, próximo da Arena Fonte Nova, disse que 70% do público nos dias de jogos da Copa é de estrangeiros de diversas regiões do mundo. “Eles escolhem os pratos sem nem olhar o preço e também não questionam na hora de pagar. Também são bastante generosos com as gorjetas dos garçons”, lembrou Francisco Vitor.

Segundo relatório da Visa, os turistas gastaram mais em categorias como hospedagem e alojamento, que corresponderam a US$ 5 milhões, e jantar, que gerou um gasto de US$ 2,5 milhões.

 

Tribuna da Bahia

Compartilhar
Av. Joana Angélica, n.° 399, Ed. Fernando José - Nazaré, tel: 55 71 3202-3602 / 3202-3608