A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) divulgou, nesta terça-feira (22), o balanço das ações realizadas durante a Copa do Mundo de 2014. Relatórios preliminares apontam que foram transportados cerca de 3,4 milhões de pessoas em linhas regulares de transporte rodoviário interestadual de passageiros para as 12 cidades-sede durante o Mundial.

Foram solicitadas 2.653 viagens extras para o período, das quais 2.077 envolviam alguma das capitais que receberam os jogos. As mais representativas tiveram como destino Brasília e Rio de Janeiro, que registraram, respectivamente, 596 e 553 solicitações de viagem extra.

O circuito fechado de transporte também foi utilizado para deslocamentos internos. Nessa modalidade, foram realizadas 6.869 viagens com destino às cidades-sede, representando 32% do total de viagens interestaduais realizadas no período. Foram transportados, ao todo, 235.664 passageiros. São Paulo foi o principal destino dos fretamentos interestaduais, responsável pelo destino de 3.986 viagens, 58% do total.

A ANTT constatou que um número expressivo de turistas estrangeiros chegou ao país por meio do transporte rodoviário fretado internacional. Foram comunicadas 365 viagens realizadas de países estrangeiros para o Brasil, das quais 244 tiveram como origem a Argentina, número que representa 67% do total de viagens comunicadas.

O principal destino das viagens oriundas da Argentina foi a cidade do Rio de Janeiro (RJ), com 172 viagens. Uma média de 19 mil passageiros utilizou o transporte fretado internacional para deslocamento entre diversos países e o Brasil.

Centro Operacional

O planejamento da Agência para o período contemplou a criação de um centro operacional para monitorar o transporte terrestre e dar agilidade às ações de fiscalização. A estrutura funcionou 24 horas por dia no edifício-sede da ANTT.

Foram monitoradas rodovias federais concedidas, ações nos postos de fiscalização, atendimento nas rodoviárias e as demandas específicas da Ouvidoria. Também foi implantado um projeto piloto que permitiu a fiscalização em tempo real em terminais rodoviários das 12 cidades-sede da Copa do Mundo.

Para que o sistema fosse acionado, ao identificar nas rodoviárias alguma situação irregular, o usuário deveria registrar sua queixa por meio do telefone 166. Após tratamento da Ouvidoria, a demanda seguia para o CCO (Centro de Controle Operacional), de onde partia o comando para que as equipes de fiscalização conferissem o problema relatado.

Segundo a Agência, o trabalho preventivo realizado pelo centro de monitoramento evitou transtornos e garantiu o atendimento das demandas de passageiros. “Mais do que uma prestação de serviço de qualidade à sociedade, nós cuidamos das pessoas que usam esses serviços. Estivemos presentes nas rodovias e em pontos de fronteiras, mediamos conflitos com empresas de transporte e fizemos um planejamento junto às concessionárias”, sintetizou Rodrigo Igreja, superintendente substituto de fiscalização.

No balanço preliminar em números, a ANTT registrou, no período compreendido entre 10 de junho e 14 de julho, 10.490 veículos fiscalizados (viagens nacionais e internacionais) e 1.447 autos lavrados.

 

Portal da Copa Curitiba

Compartilhar
Av. Joana Angélica, n.° 399, Ed. Fernando José - Nazaré, tel: 55 71 3202-3602 / 3202-3608