A maioria deles sequer chegou a conhecer o antigo estádio, em Nazaré. Mas uma breve visita às obras da nova Arena Fonte Nova foi capaz de despertar curiosidade e emoção em 23 jovens da Empresa Educativa de Coutos, assistidos pela Fundação Cidade-Mãe (FCM), vinculada à Secretaria Municipal do Trabalho, Assistência Social e Direitos do Cidadão (Setad).

 

O passeio, realizado na tarde desta terça-feira (28), é o resultado prático de um trabalho de formação realizado pela entidade. A ação tem o intuito de discutir o incentivo ao esporte junto às crianças e adolescentes, como forma de inclusão social, já de olho na Copa do Mundo de 2014.

 

Segundo a subgerente da Empresa Educativa de Coutos, Marcélia Morelli, os debates foram realizados com base numa carta aberta produzida pela Rede Juvenil pelo Esporte (Rejupe), entidade parceira da FCM. “Os debates são uma forma de conscientização. O objetivo é mobilizar as autoridades para que sejam criadas políticas públicas voltadas para o esporte inclusivo e seguro”, ressaltou.

 

Na entrada do espaço de visitação das obras, os jovens não escondiam a ansiedade. Muitos deles levaram máquinas fotográficas para registrar todos os momentos da visita. Durante o passeio, os jovens puderam conhecer um pouco da história do futebol baiano, através de fotos que mostram os momentos marcantes vividos na antiga Fonte Nova.

 

Eles também viram o projeto original da construção do novo estádio, através de uma maquete. No entanto, o que mais chamou atenção foi ver, pelo mirante, milhares de operários trabalhando na construção do espaço, que vai ser palco de grandes eventos.

 

Emoção

 

Aluno da Oficina de Esporte, Anísio Venâncio Neto, 15 anos, era um dos mais emocionados. “Só conheci a Fonte Nova pela TV e a construção da Arena também. Mas poder ver de perto assim é muito emocionante. Eu vou tirar fotos para mostrar a todo mundo”, contou o garoto.

 

Consciente da importância do estádio e das discussões feitas na FCM, Anísio espera que, além de sediar grandes eventos, a Arena Fonte Nova seja um espaço para a realização de projetos educativos. “Se isso acontecer, vai ajudar a tirar muitas crianças e adolescentes das ruas e do contato com as drogas”, avalia.

 

A opinião foi compartilhada com a jovem Laís Fernanda Teles, 16 anos, que também não escondeu a emoção de participar da visita. “Espero que eles não foquem apenas no futebol, mas sim em diversos esportes, como vôlei, karatê, capoeira. E, principalmente, que tenham aulas para deficientes”, ressaltou a jovem.

 

Após a visita à Arena Fonte Nova, os educadores da Empresa Educativa de Coutos vão promover atividades com a temática sobre a Copa do Mundo. A primeira delas é um concurso de pinturas em telas com os jovens que participam da oficina de Artes Visuais.

 

Fonte: Secom

Compartilhar
Av. Joana Angélica, n.° 399, Ed. Fernando José - Nazaré, tel: 55 71 3202-3602 / 3202-3608