Entre os dias 16 e 18 de outubro, Salvador recebeu representantes da administração de cidades alemãs, que sediaram jogos da Copa do Mundo da FIFA 2006, que vieram participar de um intercâmbio técnico, voltado para a preparação para o Mundial de 2014. O encontro teve como objetivo promover a troca de experiências entre os alemães e profissionais da cidade, no intuito de construir um panorama de ações relacionadas às áreas de turismo e marketing, que possam contribuir com o sucesso do megaevento na capital baiana. A Alemanha é considerada um exemplo de sucesso no reposicionamento de sua imagem e cultura no contexto internacional a partir da realização do megaevento esportivo.

 

A primeira atividade, realizada na terça-feira (16), foi uma visita técnica aos pontos turísticos mais importantes da cidade, nos quais os estrangeiros puderam conhecer as belezas naturais e a cultura de Salvador, que prometem encantar turistas durante a Copa das Confederações 2013 e a Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014™. Dentre os locais visitados, destacam-se o Pelourinho, o Dique do Tororó, a Arena Fonte Nova, o Jardim de Alah (local em que será realizado o FIFA Fan Fest), a Igreja do Senhor do Bonfim e a Lagoa de Abaeté.

 

A partir de quarta-feira (17), os técnicos puderam interagir com o público participante do Workshop "Turismo, Marketing e Copa do Mundo da FIFA 2014™ em Salvador - Bahia - Troca de Experiência com a Alemanha", que foi realizado no Hotel Golden Tulip, localizado no Rio Vermelho.  Com a presença da secretária em Exercício da secretaria Estadual para Assuntos da Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014 (Secopa), Liliam Pitanga e do gestor do Escritório Municipal da Copa (Ecopa), Leonel Leal, cerca de 50 técnicos puderam conhecer técnicas de marketing e ações estratégicas que foram utilizadas na Copa de 2006, na Alemanha.

 

 

Entre os principais temas apresentados, destaca-se a importância do envolvimento da população no processo de preparação da cidade. Segundo Erwin Saile, coordenador da Copa de 2006 na cidade de Kaiserslauntern, o desenvolvimento de um trabalho de marketing interno é determinante para atrair e movimentar os interesses da sociedade, além do trabalho em conjunto com os diversos setores sociais, que foram pontuados como as principais ações para a realização de uma Copa de sucesso. “O principal objetivo foi causar um efeito multiplicador na população alemã, gerando legados que vão além do esporte”, afirmou o coordenador.     
 

 

Também foi abordada a relação direta entre a divulgação da cidade e os benefícios econômicos trazidos para a economia local. Henriette Wägerle, coordenadora geral da Copa de Munique em 2006, contou que o lucro imediato surgiu dos setores de gastronomia e hotelaria, que durante os dias de jogos, eram os serviços mais disputados na Alemanha. Entretanto, em longo prazo, a cidade e o país colhem os frutos da divulgação que foi feita e, mesmo depois de seis anos da realização dos jogos, a Alemanha se mantém como um dos destinos turísticos mais procurados da Europa. 

 

Com o objetivo de aprofundar as discussões e encontrar estratégias que podem ser desenvolvidas na cidade, foi realizada ontem (18) uma mesa redonda entre os alemães e  técnicos da Prefeitura, do Governo, da Associação Baiana do Mercado Publicitário (ABMP) e de empresas de eventos. O trabalho foi focado em seis temáticas, são eles: o fortalecimento dos Sete Pontos Mágicos de Salvador; o incentivo ao Turismo Étnico; o projeto de Interiorização da Copa; o programa do Instituto Brasileiro de Turismo (Embratur) de promoção das cidades-sede intitulado de Goal to Brasil; o programa Embaixadores de Salvador para a Copa e a realização das FIFA Fan Fests e das Public Views, que consistem em modalidades de exibição pública dos jogos no período da Competição.

 

Participaram também do intercâmbio a diretora da Secretaria de Turismo de Kaiserslauntern, Julia Bickmann, e a diretora do Escritório da Agência para Cooperação Internacional do Governo Alemão (GIZ) em São Paulo, Carla Pereira. 

 

A visita dos alemães a Salvador é resultado da parceria entre a Prefeitura de Salvador, o Governo da Bahia e a GIZ, através do Programa de Cooperação do Governo Alemão (Host City Program), que atuou também na África do Sul, na Copa de 2010. Salvador é a sétima cidade brasileira contemplada pelo programa, que visa fortalecer a integração entre os dois países até 2014.

 

Para a chefe de gabinete e secretária em exercício da Secopa, Liliam Pitanga, o intercâmbio entre a GIZ e o Estado da Bahia será importante para fortalecer o planejamento na área de Marketing, além de fortalecer a Bahia como destino turístico e sede de grandes eventos. Já o gestor do Ecopa, Leonel Leal destaca a importância do trabalho conjunto na preparação da cidade. “Somente através da construção coletiva e da complementaridade das ações entre os diversos entes sociais é que poderemos garantir legados físicos, sociais e institucionais à população de Salvador. Saímos daqui enriquecidos e certos de que nossos projetos estão sendo encaminhados da maneira correta”, comemorou o gestor do Ecopa, Leonel Leal.

Compartilhar
Av. Joana Angélica, n.° 399, Ed. Fernando José - Nazaré, tel: 55 71 3202-3602 / 3202-3608