O presidente da Agência Nacional de Aviação Civil, Marcelo Guaranys, afirmou em audiência pública na Câmara nesta quarta-feira (16.10) que a definição da malha aérea nacional para o período da Copa do Mundo da FIFA 2014 ocorrerá em janeiro de 2014. Com isso, afirmou, haverá maior oferta de voos, o que pode reduzir os preços cobrados pelas companhias aéreas.
 
"Ainda é cedo para vermos como serão comercializados os voos na época da Copa. As empresas ainda vão adequar sua malha, mas esperamos que esses preços verificados agora não sejam de fato praticados, ainda que tenhamos uma grande demanda no período”, afirmou, em referência a reportagens que indicaram preços na ponte Rio-São Paulo, no período do Mundial, com valores similares aos de viagens para o exterior. “Quando há uma grande demanda, verificamos um aumento dos preços, mas não deverá ser como visto agora”, concluiu. 
 
Guaranys defendeu o modelo de liberdade tarifária aplicado no Brasil. Segundo ele, o sistema provocou queda nos preços nos últimos dez anos. “A Lei da Anac estabelece liberdade tarifaria. Qualquer outro debate tem que ser feito, eventualmente, fazendo alteração de legislação. Vemos que a liberdade tarifária gerou queda nos preços nos últimos dez anos. Pagamos hoje metade do preço que pagávamos há dez anos”, disse Guaranys. “Em 2012, o passageiro pagou menos da metade do que pagou em 2002 para voar um quilômetro”, ressaltou.
 
 
Fonte: Portal da Copa
Compartilhar
Av. Joana Angélica, n.° 399, Ed. Fernando José - Nazaré, tel: 55 71 3202-3602 / 3202-3608