Em seu último compromisso oficial como secretário de Turismo da Bahia, Domingos Leonelli apresentou projeto para incentivar a presença de turistas em eventos juninos, a maioria de realização particular, a partir do São João de 2014, que coincide com o período da Copa do Mundo. A previsão é que mais de 70 mil visitantes, nacionais e estrangeiros, passem pelo estado devido aos jogos.

Segundo a proposta descrita em coletiva à imprensa nesta sexta-feira (27), os turistas ficariam hospedados na capital e frequentariam as festas no interior no esquema chamado de "bate-volta". O falta de incentivo à estada nas cidades do interior se deve à falta de estrutura desses locais, informa Leonelli. A intenção é que a ação movimente a economia, a cultura e o turismo das regiões.

"Queremos transformar o São João da Bahia em um produto turístico nacional. Só em 2012, foram fechados 48 mil pacotes de viagem durante a época em que a festa acontece", afirma o secretário, que anunciou a saída do cargo também nesta sexta-feira.

Leonelli ressaltou o impacto econômico dos eventos juninos e abordou o valor sócio-cultural do festejo para a Bahia. "É muito mais forte economicamente, mais cultural e democrática do que o carnaval. São vendidos mais vestuário e bebidas do que no carnaval. Também gera renda para quem depende da agricultura familiar - a venda de lícores típicos é um exemplo", afirmou.

Para o apoio, a Secretaria afirma que pediu que as organizações das festas priorizem a tradição e os costumes da época, a exemplo de uso de pau-de-sebo, bandas e quadrilhas juninas nos eventos.

Os festejos estão presentes em cerca de 400 dos 417 municípios da Bahia, de acordo com a Setur. A ação de promoção do São João baiano é tem iniciativa da Setur e Bahiatursa, Associação Brasileira de Agências de Viagens (ABAV) e União das Festas de Forró (UFF).

Substituição
Na coletiva, Domingos Leonelli afirmou que não indicou ninguém para assumir a gestão em seu lugar, mas que mantece contato com Jaques Wagner sobre o assunto. Ele afirma que o governador pretende escolher ua nome que possa continuar ao que tem sido planejado em termos de políticas para o turismo. Segundo Leonelli, a indicação pode sair para um político do Partido da República (PR).

Lei Estadual do Turismo
Aprovada pelos deputados estaduais na quinta-feira (27), Leonelli também explicou como vai funcionar a Lei Estadual do Turismo. Segundo relatou, a proposta é regulamentar a situação dos profissionais e das atividades do setor no estado. Está prevista, por exemplo, a criação do Conselho Estadual do Turismo.

A lei estabelece o modo como vai operar a fiscalização do ramo de hotelaria, de agências de viagens e de transporte de turismo. Cria ainda o Fundo de Turismo Estadual, que vai receber recursos privados e públicos, e será regulado por lei específica. Outros estados como Paraná eRio Grande do Sul possuem fundo semelhante.

Está previsto, para janeiro, o lançamento de um aplicativo chamado "Reclame Turismo", em que o visitante ou baiano poderá registrar queixas sobre o segmento, avaliando também os profissionais registrados.

 

Fonte: CBN

Compartilhar
Av. Joana Angélica, n.° 399, Ed. Fernando José - Nazaré, tel: 55 71 3202-3602 / 3202-3608