Na manhã desta quarta-feira (24), o Escritório Municipal da Copa do Mundo da FIFA (ECOPA), o Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (SEBRAE), o Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (SENAC) e a Secretaria Estadualde Desenvolvimento Social e Combate à Pobreza (SEDES) se reuniram com associações relacionadas aos ambulantes e baianas de acarajé, na sede do SEBRAE, localizada no Centro.

A reunião teve como objetivo apresentar o conteúdo e a carga horária do curso de qualificação que deve ser ministrado aos profissionais do comércio informal, com vistas à preparação para a Copa do Mundo. 
Em 2012, o curso vai contemplar um conjunto de mil trabalhadores, licenciados pelo poder municipal, que atuam nas áreas dos sete pontos mágicos. De acordo com o gestor do projeto SEBRAE 2014, Michelângelo Lima, a proposta é resultado de um planejamento que vem sendo realizado desde o ano passado, através da interação com as diversas instâncias ligadas a área. “Esta é a primeira fase do projeto, que deve ser ampliado no próximo ano”, ponderou Lima.

O curso será gratuito e sua grade curricular vai contemplar disciplinas, como Copa 2014 e Turismo na Bahia, Empreendedorismo, Técnicas de Trabalho do Vendedor Ambulante e Souvenirs e Boas Práticas de Higiene e Manipulação de Alimentos. Na segunda fase da qualificação, está prevista também a formação em língua estrangeira, que poderá ser de inglês ou espanhol, conforme escolha do profissional. 

Entre as instituições representativas do comércio informal, estiveram presentes a Associação dos Proprietários de Barracas nas Festas Populares (APBFES), a Associação dos Vendedores Ambulantes de Salvador e Região Metropolitana (ASFAERP), a Associação das Baianas de Acarajé, Mingau, Receptivo e Similares do Estado da Bahia (ABAM) e a Associação dos Trabalhadores Informais e de Serviços Públicos de Salvador (ASSINFORMAL). 

Com o objetivo de alinhar as estratégias de qualificação, na próxima sexta-feira será realizada uma reunião com representantes da Secretaria Municipal de Serviços Públicos e Prevenção à Violência (SESP), órgão responsável pela execução do projeto em âmbito municipal. Segundo o coordenador de projetos do ECOPA, Sérgio Costa, é papel do escritório é articular com órgãos municipais para que a qualificação ocorra da melhor forma possível. Além disso, “é importante trabalhar em parceria com as associações, para que, através de um trabalho coletivo, possamos construir um legado social para Salvador”, acrescentou o coordenador.

Compartilhar
Av. Joana Angélica, n.° 399, Ed. Fernando José - Nazaré, tel: 55 71 3202-3602 / 3202-3608