Em Mensagem ao Congresso Nacional, na sessão solene que abriu os trabalhos do Legislativo em 2014, nesta segunda-feira (03.01), a presidenta Dilma Rousseff lembrou o sucesso do Brasil na realização de dois grandes eventos internacionais em 2013 - a Copa das Confederações da FIFA Brasil 2013 e a Jornada Mundial da Juventude -, além de detalhar a preparação do país para a Copa do Mundo de 2014. “Foram experiências importantes, cujo sucesso nos habilita a afirmar que a Copa do Mundo da FIFA 2014 será a ‘Copa das Copas’”, disse a presidenta.

Dilma Rousseff destacou o crescimento na área turística e ressaltou sua confiança na realização do Mundial. “A Copa é o maior evento esportivo do planeta em 2014 e fortalecerá o Brasil como destino turístico. É uma das maiores oportunidades que teremos para mostrar  nossa cultura, nossa hospitalidade, nossa alegria, nossas belezas naturais e nosso povo. O Brasil, que sempre foi muito bem acolhido em todas as competições esportivas, saberá agora aproveitar suas realizações e potencialidades para realizar uma grande Copa, demonstrando talento, eficiência e capacidade de fazer”.

No texto, a presidenta enumera os investimentos nas áreas prioritárias para a Copa e ressalta os legados econômico, urbano, esportivo, de infraestrutura, de direitos de cidadania, educacional, sociocultural e ambiental que ficarão para o país após o Mundial. “O Governo Federal deu continuidade, em 2013, aos investimentos públicos que viabilizarão a infraestrutura, serviços e operações essenciais para a realização da Copa, referentes aos três ciclos de planejamento das ações prioritárias para o evento, incorporadas à Matriz de Responsabilidades dos governos federal, estadual e municipal”, disse Dilma Rousseff.

Turismo

A realização de grandes eventos aqueceu o turismo no País em 2013 e a expectativa é que os eventos de 2014 e de 2016 mantenham essa tendência. Em novembro de 2013, as receitas (gastos dos turistas estrangeiros no Brasil) chegaram a US$ 6,13 bilhões e as despesas (gastos dos turistas brasileiros no exterior) a US$ 23,12 bilhões. O emprego no setor continuou em alta, o estoque total chegou a 3.071.830 empregos formais, em novembro de 2013, um crescimento próximo a 4,3%, segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged).

Expressivas cifras vêm se desenhando no setor, tendo em vista a Copa do Mundo FIFA 2014, as Olimpíadas e Paralimpíadas Rio 2016. O Brasil terá 422 novos empreendimentos de hospedagem, com incremento de 70.531 quartos no parque hoteleiro nacional até 2016, de acordo com mapeamento realizado por empresa de consultoria de investimentos hoteleiros, BSH International.  O ano de 2014, estimulado pela Copa, deverá ser o mais movimentado no segmento. A projeção é que 164 novos hotéis estarão em funcionamento no País, colocando à disposição do turista mais 28.248 novas unidades habitacionais. A previsão de novos empregados na construção de hotéis, em 2014, chega a 14 mil.

De acordo com o relatório anual da International Congress & Convention Association (ICCA), divulgado em maio de 2013, o Brasil manteve a posição de 7º colocado em recebimento de eventos internacionais – sendo o único da América Latina entre os dez primeiros. Em 2012, o País recebeu 360 eventos classificados como internacionais segundo os critérios da ICCA, o que representou um crescimento de 18% em relação ao ano anterior.

Sinalização turística e acessibilidade

Foram aprovados 23 projetos para obras e serviços de sinalização turística, centros de atendimento ao turista e acessibilidade nas 12 sedes da Copa, envolvendo R$ 84 milhões em recursos orçamentários. Está prevista, para 2014, a continuidade dos investimentos prioritários nessa modalidade, bem como a realização de investimentos na melhoria de parques públicos, como forma de privilegiar o ecoturismo e o turismo de aventura.

Capacitação profissional

Foram realizadas 87.129 matrículas dos cursos ofertados pelo Pronatec Turismo para aperfeiçoar e inserir pessoas no mercado de trabalho do turismo. Desse total, 62.389 referem-se a matrículas das 12 sedes da Copa de 2014.

Percepção internacional

Em 2013, durante a Copa das Confederações, a Embratur realizou pesquisa de percepção dos estrangeiros sobre o Brasil. A maioria dos turistas, 81,2%, sentiu-se satisfeita com a estada durante o evento, e 97,1% dos entrevistados recomendariam o País para amigos e familiares. Desse universo, 55,2% acreditam que o Brasil está preparado para receber grandes eventos esportivos e 81,9% dos entrevistados pretendem voltar para a Copa do Mundo.

Especialização em saúde

A Força Nacional do SUS (FN-SUS) conta com 12.869 voluntários, sendo que 1.470 já foram capacitados para atuar em situações de desastres, desassistência, surtos epidêmicos e apoio à gestão, além de participar na organização da Rede Hospitalar de Urgência e na construção dos Planos de Contingência para preparação das 12 cidades-sede da Copa do Mundo FIFA 2014.

O Ministério da Saúde, em parceria com o Hospital Sírio Libanês, está realizando a primeira fase de capacitação dos profissionais da FN-SUS, o Curso de Especialização em Gestão de Saúde Pública, para 980 voluntários, que será finalizado até junho de 2014. São 80 vagas para cada uma das 12 cidades-sede da Copa do Mundo FIFA 2014.

Em 2014, serão adotadas medidas com foco nos requisitos sanitários dos serviços de alimentação e de saúde oferecidos ao público, destacando-se a coordenação, apoio técnico e acompanhamento das ações de vigilância sanitária nas cidades-sede, além da capacitação intensificada dos profissionais que trabalham na detecção e resposta a eventos de interesse em saúde pública em portos, aeroportos e fronteiras.

Divulgação cultural

Como ações preparativas para a Copa do Mundo FIFA 2014, 12 projetos na área de museus contaram com patrocínio de R$ 20 milhões da Petrobras, contribuindo para a divulgação da cultura brasileira no maior evento de 2014.

Mobilidade urbana

O aumento na dotação dos recursos para mobilidade urbana teve início com a indicação do País como sede da Copa. As obras selecionadas encontram-se em andamento e permanecerão como legado para a população.

Belo Horizonte

Em 2013, foi concluída a primeira obra de mobilidade na cidade de Belo Horizonte – empreendimento denominado Boulevard Arrudas/Tereza Cristina – que requalificou o espaço viário com obras estruturais, viárias e urbanísticas. A cobertura do rio, com estrutura em concreto armado, além do viaduto de transposição da linha férrea, possibilitou a implantação de um sistema viário que facilitou a integração do oeste da Região Metropolitana ao Centro. Ainda em Belo Horizonte, outros quatro empreendimentos estão com execução superior a 80%, incluindo a implantação de BRTs (Bus Rapid Transits) e adequações de vias arteriais de grande capacidade e abrangência metropolitana.

 

Fonte: Portal da Copa

Compartilhar
Av. Joana Angélica, n.° 399, Ed. Fernando José - Nazaré, tel: 55 71 3202-3602 / 3202-3608