‘Estamos na Copa, viveremos a Copa, seremos parte da Copa”; com essa enumeração positiva, quase poética, o diretor do La Torre Resort, Luigi Rotunno, sintetiza as expectativas que gravitam em torno da chegada e permanência da delegação da Suíça em seu hotel. De acordo com ele, 70 dos apartamentos foram bloqueados de um total de 256. “Não queríamos bloquear os 100% para com isso oferecer o que há de melhor em nosso resort. De quatro estrelas daremos um salto qualitativo para cinco”, garante o executivo em entrevista exclusiva concedida ao editor do DIÁRIO, jornalista Paulo Atzingen. A seguir, os principais trechos do diálogo:

Operadoras

“Trabalhamos com todas as operadoras, limitando, no entanto, um teto de 25% dos bloqueios na alta estação, como agora. É uma regra comercial que adotamos e visa democratizar o mercado e não saturar o hotel.”

Internacional

“Você deve ter percebido a forte presença de hóspedes falando outras línguas, que não era o português. Essa presença se deve a um trabalho muito forte nas feiras internacionais. Nosso relacionamento com operadoras internacionais é muito intenso. Nossos hóspedes estrangeiros, na alta, respondem por 50% da ocupação do hotel.

É preciso ainda destacar que temos um produto estruturado e estamos sempre nos reinventando para atender as mais diversas culturas. Isto tem refletido no reconhecimento. Fomos premiados no início deste mês pelo TripAdvisor com o 3º lugar da categoria família, nas listas Brasil e América do Sul do Traveller’s Choice”.

Redes Sociais

“O La Torre está muito exposto nas redes sociais o que nos incentiva a manter o produto sempre renovado. Quem determina o que é bom ou ruim é o hóspede, não a gerência ou a diretoria. Se expor à crítica e aos elogios dos hóspedes é um exercício de maturidade e confiança naquilo que oferecemos.” 

All Inclusive

O All Inclusive capta o público que procura segurança e garantia do preço justo. O Brasil está muito caro. O sistema oferece, além da liberdade de consumo para o hóspede, a garantia de mercado para o hotel. Mesmo assim não creio que todos os resorts vão virar all inclusive. A operação é muito complexa. Fomos os primeiros all inclusive de Porto Seguro.

Seleção da Suíça

O processo para sermos selecionados por um país que participará da Copa do Mundo no Brasil foi longo e contou, claro, com o nosso grande interesse. Foram 800 hotéis candidatos em todo o país e apenas 32 escolhidos. Outros fatores que pesaram para sermos eleitos foram clima e localização. Estamos em um endereço dos mais privilegiados da costa brasileira (hotéis de praias são recomendados por médicos e preparadores físicos), próximos ao Centro-Oeste e ao Sudeste, além de termos um ótimo aeroporto.

Estamos trabalhando pesado junto ao poder público da cidade para sermos o melhor centro de treinamento  da Copa. Queremos transformar nosso hotel de quatro para cinco estrelas. Estamos cuidando de todos os detalhes, investindo em treinamento e capacitação. Estamos com 70 apartamentos bloqueados para o período de maio a julho e nesse tempo trabalharemos com 70% de nossa capacidade. Estamos cheios de expectativas, tanto profissionais como pessoais, já que estaremos na Copa, viveremos a Copa e seremos parte da Copa”.

 

Fonte: Secopa

Compartilhar
Av. Joana Angélica, n.° 399, Ed. Fernando José - Nazaré, tel: 55 71 3202-3602 / 3202-3608