O visitante internacional aprovou a recepção dos baianos. É o que revela uma pesquisa feita pelo Ministério do Turismo, em parceria com a Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas. De acordo com o estudo, a hospitalidade foi o item melhor avaliado (97,2%) pelo estrangeiro que visitou Salvador. 

Também merece destaque o alto índice de intenção de retorno: nove em cada dez estrangeiros que estiveram na capital para a Copa disseram que pretendem voltar.

Os norte-americanos estiveram presente em maior número, seguidos pelos ingleses, alemães, franceses e mexicanos. O maior grupo veio acompanhado de amigos (39%), tinha ingresso para os jogos (89,5%) e teve a internet como fonte de pesquisa (70%) para a viagem.

A maioria era homem (85,9%), jovem (55,9% tem entre 25 a 40 anos), ficou hospedado em hotel ou flat (45,4%) e estava no Brasil pela primeira vez (68,2%)

O elevado grau de instrução também chamou a atenção. De acordo com o estudo, 85,6% tinha curso superior completo ou pós-graduação. A renda média familiar dos visitantes de Salvador era de US$ 8.082 e a individual, de US$ 5.886.

Em relação aos serviços turísticos, os restaurantes tiveram 88,4% de avaliações positivas, os meios de hospedagem, 87,3%, e a gastronomia, 92,1%.

Os brasileiros em Salvador

Os baianos (36,6%) foram os principais visitantes de Salvador durante a Copa, seguidos pelos paulistas (14,6%) e fluminenses (7,3%). Entre eles, uma quantidade significativa esteve na capital baiana pela primeira vez. 

Os estádios, a hospedagem e o aeroporto internacional de Salvador aparecem bem avaliados com 90,1%, 87% e 84,9% de avaliação positiva, respectivamente. A receptividade foi bem avaliada por 88% dos visitantes e as opções de turismo e lazer, por 87,6%. 
A segurança foi aprovada por 82% e a limpeza, por 64%.

A maioria (52,2%) disse ter aproveitado a visita para realizar atividades turísticas e 72,2% dos brasileiros entrevistados revelaram que assistiriam aos jogos no estádio. A maioria era homem (75,8%), solteiro (51,7%), com faixa etária entre 25 e 34 anos (39%) e nível superior completo (49,6%).

O avião foi o meio de transporte mais utilizado para deslocamento (63,3%), seguido pelo carro próprio, de amigos e familiares (24,8). A casa de amigos e parentes foi o meio de hospedagem mais utilizado (49,9%) seguido de hotéis, pousada e flat com (44,2%).

 

Ministério do Turismo

Compartilhar
Av. Joana Angélica, n.° 399, Ed. Fernando José - Nazaré, tel: 55 71 3202-3602 / 3202-3608