O secretário-geral da Fifa, Jérôme Valcke, anunciou nesta quinta-feira que a Fifa vai criar em março um "fundo de legado da Copa do Mundo". Por meio dele, a entidade máxima do futebol vai investir pelo menos US$ 20 milhões (cerca de R$ 50 milhões) em projetos educacionais, sociais e de saúde no Brasil.

Valcke disse que detalhes sobre o fundo e os projetos apoiados ainda serão divulgados. Ele adiantou, porém, que a ideia da Fifa é apoiar iniciativas que tenham alguma relação com o futebol e que prezem, principalmente, pelo desenvolvimento de crianças brasileiras. "São o futuro", justificou.

"[O fundo] é parte de nossa responsabilidade e comprometimento", disse Valcke, após visitar um projeto social no Rio de Janeiro. "A Copa do Mundo demanda investimentos, mas também deixa um legado. Se estamos investindo em projetos no Brasil, é porque a Copa vai acontecer aqui."

Vale lembrar que a Matriz de Responsabilidades da Copa do Mundo de 2014, documento que lista todos os projetos em curso no Brasil ligados à Copa do Mundo, prevê que R$ 25 bilhões sejam investidos. O fundo da Fifa investirá o equivalente a 0,2% desse valor no país.

O tal fundo de legado será a segunda iniciativa social da Fifa no Brasil. A primeira é a Football for Hope (Futebol para Esperança), que vai destinar US$ 1 milhão (cerca de R$ 2,5 milhões) a 25 projetos brasileiros.

Um desses projetos é o Bola para Frente, visitado nesta quinta-feira por Valcke e uma comitiva da Fifa. O Bola para Frente oferece atividades esportivas e educacionais para crianças em Guadalupe, na periferia do Rio.

O projeto é coordenado pelo ex-jogador e agora técnico Jorginho, que foi campeão da Copa do Mundo de 1994 jogando pela seleção brasileira. Só o Bola para Frente receberá US$ 200 mil (cerca de R$ 500 mil) da Fifa por meio de repasses do Football for Hope.

Valcke anunciou que outros US$ 800 mil (quase R$ 2 milhões) também serão repassados por meio do fundo de legado. Com o dinheiro, o Bola para Frente espera ampliar o número de crianças atendidas no projeto e construir um novo prédio em sua sede, em Guadalupe.

"A Fifa quer organizar a Copa do Mundo, mas também quer deixar um legado social", afirmou Jorginho. "Agradeço muito à Fifa."

 

Bate-bola e batucada

Valcke foi á sede do Bola para Frente acompanhado de Bebeto, Cafú e do diretor-geral do COL (Comitê Organizador Local) da Copa, Ricardo Trade. Passou cerca de 1h30 na sede do projeto e, durante sua visita, bateu bola com crianças e até tocou instrumento musical.

O secretário-geral da Fifa também conheceu salas de aula do projeto e participou de uma reunião a portas fechadas com Jorginho. O ex-jogador chegou a relatar diretamente a Valcke as dificuldades de obter recursos para financiamento das atividades do Bola Frente.

Apesar disso, a visita do secretário-geral da Fifa foi marcada pelo bom humor. Valcke participou de atividades no gramado com crianças atendidas no Bola para Frente. Também recebeu um chocalho feito com sucata durante uma apresentação musical e não hesitou em toca-lo junto com jovens.

 

Fonte: Uol

Compartilhar
Av. Joana Angélica, n.° 399, Ed. Fernando José - Nazaré, tel: 55 71 3202-3602 / 3202-3608